logo portalhomecontato Direitos Humanos Eventos nações Sobre Nós

Mãe Rosane de Iansa

Presidnete do Foesp

FOESP – Forúm de Sacerdotes e Sacerdotisas de Matriz Afrobrasileira
Presidente- Mãe Rosane de Yansã
Presidente de Honra Eduardo Brasil – Tata Matâmoride
Vice Presidente – Mãe Ada de Omulu
Secretario Babalorisa Pai Carlos de Oxossi
Tesoureiro Pai Milton Aguirre
Só para relembrar as lutas do FOESP
fizemos as mudanças nas leis do fumo:
Municipal através da vereadora Claudete Alves PT/SP, participaram desta atividade
Liliana Araújo, Pai Milton Aguirre, e Mãe Conceição Florindo, 
Estadual Dep. José Candido que contou com a luta da 
A Gaxeta, e doBabalorixá Flávio de Yansan, só nos estavamos s lá no dia da votação na ALESP.
e Federal no Senado com a ajuda das Senadoras Heloisa Helena, Marina Silva, Fatima Cleide.

O retorno do Fórum Inter-religioso da Secretaria de Justiça e Cidadania, contou com a colaboração:
Mãe Mãe Rosane D'Iansã, Rodney William, Iya Ada T'Omolu, Iya Angelica D Oya, Roberto de Oliveira, Diego Montone, onde fizemos durante um ano reuniões as quartas feiras na sede da Secretaria.
Fizemos 14 homenagens a sacerdotes e sacerdotisas de matriz afro brasileira na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo com o Deputado José Cândido. Lecy Brandão, Adrinao Diogo Clelia Gomes, algumas na Camara Muncipal com Orlando Silva, Netinho de Paula.
Capitaneamos luta contra o insidioso projeto de lei 992/2011 fazendo um debate com o deputado Feliciano Filho que se retirou obedecendo ordem da fundadora de uma ong animal,
Fizemos ainda na Assembleia legislativa um ato de protesto que lotou o auditório Franco Montoro com o auxilio da Deputada Leci Brandão e Adriano Diogo,
lá floresce ai proposta da primeira marcha de São Paulo por Liberdade Religioso na Paulista que em dia de chuva 15 de novembro de 2012 colocamos 1500 sacerdotes na rua.o que segurou o Pl. na ALESP
Protestamos com Presidenjte do Partido Verde Dep Penna contra o PV pelo acinte religioso que sofremos e obtivemos a reposta que o Feliciano não e mais do PV.
Lutamos contra o PL 7703/2002 o famigerado ato médico que propunha que o diagnostico o prognostico e prescrição são privativas de medico o que iria dificultar a vida das religiões de matriz afro brasileira: o caboclo incorporado diz que o filho tá ruim do fígado prescreve um chá de boldo e diz que em dois fica bom acabou de cometer três crimes.
Conseguimos que a presidente Dilma fizesse os vetos com ajuda da Defensora Pública Tatiana Belons.
Fizemos um colóquio de instrumentação jurídica para sacerdotes e sacerdotisas no Sindicato do engenheiros com apoio da fundação Palmares.
Fizemos um ato solene na capital com colaboração do Vereador Orlando Silva e Unegro.
Esta e parte de nossa luta diária para que as religiões de Matriz afro brasileira sejam de fato representada

sec justiça

Eduardo Brasil Presidnete do Indrab

Cantando pela primeira vez o Hino a Negritude

Prof Eduardo Oliveira

na Paulista apoiando o comabte a intolerancia junto com os irmãos judeus.

ato médico Brasilia

participamos ativamente da capnha quem e do

Axé diz que é!

Defesa das profissões como sacerdote não regulamentadas no Fórum Social Mundial em Brasilia

evento de combate a intolerancia religiosa promovido

pelo Secretário Netinho de Paula

posse do conselho da comunidade negra

o priemiro em Osasco